Fique por Dentro

 

Notícias e Eventos

30/03/2015

SUSTENTABILIDADE Café em sintonia com o meio ambiente

Agregar valor ao café capixaba e, de quebra, melhorar as condições de vida no campo. 

Esses são alguns dos objetivos do Programa Café Sustentável, coordenado pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), que está capacitando cerca de 3 mil cafeicultores no Estado. 
      A intenção do Instituto, que já está treinando seus técnicos em todo o Estado para atuar no programa, é introduzir o mercado capixaba dentro da nova tendência mundial, que é do consumo consciente. Dentro dessa lógica, os produtos são adquiridos porque foram feitos respeitando a sustentabilidade econômica, social e ambiental, explica Lúcio Herzog De Muner, presidente do Incaper. 
      “Não é um favor que estamos fazendo ao produtor, mas sim uma política pública necessária para o novo tempo que estamos vivendo. Vai ser uma prioridade nossa desenvolver esse trabalho em todos os municípios produtores de café”, diz De Muner, apontando ainda que o programa prima pela redução do uso de recursos naturais e de agentes poluidores. 

 CURRÍCULO 

     Para garantir a qualidade sustentável da produção dos grãos,um currículo mínimo foi desenvolvido contendo todas as orientações para o cafeicultor que quer se tornar “sustentável”. O documento consiste em um conjunto de normas para a produção de café. 
      Ensina técnicas de gestão de propriedade, conservação do solo, destinação de resíduos e cuidados com a poluição e contaminação de água e do solo. “O produtor aprende a fazer as adequações à legislação trabalhista,com a finalidade de garantir a segurança e saúde para o trabalhador. Também recebe orientações sobre os procedimentos de colheita e outras medidas”, frisa De Muner. 
      Quem cumprir essas normas poderá,no futuro, requerer um selo que comprove a sustentabilidadedo café produzido naquela propriedade e, assim, ter a possibilidade de negociar um melhor valor pelo produto. “Vamos seguir uma tendência mundial que vai ser muito boa para o Estado”, frisa Romário Gava Ferrão, coordenador estadual da cafeicultura do Incaper. 
      O Programa Café Sustentável (PCS) é uma iniciativa pré-competitiva público-privada que acontece em nível mundial. O objetivo do programa é tornar sustentável a produção de café no Espírito Santo. 

 ALGUMAS ORIENTAÇÕES

. Gestão 
   O produtor aprende sobre itens que compõem e impactam no custo de produção 

 . Localização 
   Condições de aptidão de solo e clima devem ser respeitadas, assim como a legislação ambiental

 . Recomendação 
    Deve-se dar prioridade para mudas tolerantes a pragas, doenças e seca 

 . Legislação 
   O empregador deve registrar e remunerar os trabalhadores de acordo com a legislação vigente

 . Adubação 
   Deve ser feita de acordo com recomendação técnica

 . Solo 
   As estradas internas da propriedade rural devem ser protegidas de erosão. 
____________________________________________________________________________________
 
Café é a 2ª bebida mais consumida 

      O café é a segunda bebida mais consumida no país, perdendo apenas para a água. Essa foi a conclusão de uma pesquisa patrocinada pela Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic),em parceria do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, realizada no período de novembro de 2013 a outubro de 2014. 
      O consumo anual de café no Brasil é um dos que mais cresceram mundialmente, especialmente nas últimas duas décadas. “A bebida está presente em 98% dos lares. A maior parte do consumo é feito dentro de casa, representando 67% do total, mas o consumo fora do lar também está crescendo.O café em pó (torrado e moído) ainda é o mais consumido, mas está havendo uma migração para outros tipos de café.
      Em 2014, a produção brasileira de café atingiu 45,3 milhões de sacas, o que corresponde à participação de 32% no mercado mundial.

Patrick Camporez - Economia - Agronegócios - página 29.